segunda-feira, 21 de maio de 2012

não me julgues.


Sinto-me triste, frustrada, ignorada, sozinha, magoada, distinta, sinto um mar de emoções sem explicação possível. Parece sinceramente que o limite do teu carinho por mim é mínimo, porque por qualquer coisa, não tem dificuldade em deixar de comunicar comigo. A verdade é que já fui estupida ao ponto de te magoar fisicamente, admito o erro, mas eu mudei, mudei porque não era justo magoar-te, e agora penso, é justo que me chames de chorona, quando sabes perfeitamente a minha história e as páginas passadas, é isto que me deixa confusa e me faz duvidar de muitas coisas. Não nego que tenho um grande carinho por ti, e sei que és das poucas pessoas que me entende e me faz feliz, mas o teu carinho por mim facilmente chega ao limite. Espero que saibas que para mim pouco importa se erras, porque eu também errei, agora não me julgues por uma mera troca de palavras, não me julgues pelo meu coração mole. O teu não sei, mas o meu coração vai estar sempre aberto para ti. Amo-te.

Sem comentários:

Enviar um comentário